segunda-feira, 1 de maio de 2017

Apresentação de Artigo no VIII Seminário Internacional de Políticas Culturais da Fundação Casa Rui Barbosa / MINC


No dia 24 de maio de 2017, Rodolfo Fonseca fará apresentação de artigo no VIII Seminário Internacional de Políticas Culturais, promovido pela Fundação Casa Rui Barbosa, do Ministério da Cultura - MINC.  O Artigo trata da formação e controvérsias  conceituais do conceito de Museus Comunitários  no campo das políticas culturais em diálogo com a Museologia e as Ciências Sociais . 



O Seminário Internacional de Políticas Culturais da Fundação Casa Rui Barbosa é um dos principais eventos anuais do campo das Políticas Culturais no Brasil e recebe expositores de universidades e de instituições culturais de todo o Brasil entre 23 e 26 de maio de 2017.  O evento ocorre na sede da Fundação no Rio de Janeiro, e exposição de Rodolfo Fonseca ocorrerá no auditório principal da instituição.


Mais informações em:

http://www.casaruibarbosa.gov.br/interna.php?page=materia&ID_S=9&NM_Secao=not%C3%ADcias&ID_M=3727


terça-feira, 1 de novembro de 2016

Palestra no Núcleo de Pesquisa em Ética e Gestão Social da PUC-Minas



Rodolfo Fonseca ministrou a palestra "Cultura e Desenvolvimento Local Sustentável" na reunião do dia 27 de outubro de 2016 do Núcleo de Pesquisa em Ética e Gestão Social da Pós-Graduação Scrictu-sensu em Administração da PUC-MG, coordenado pelo Professor Dr. Armindo Teodósio.



Obs: Rodolfo Fonseca participa como integrante e colaborador o Núcleo de Pesquisa em Ética e Gestão Social da PUC-MG. 

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Consultoria pela Organização dos Estados Ibero-Americanos para o IBRAM / Ministério da Cultura


Rodolfo Fonseca realizou de novembro de 2015 a setembro de 2016, o processo de 10 meses de consultoria junto ao Instituto Brasileiro de Museus - IBRAM, autarquia do Ministério da Cultura, através da Organização dos Estado Ibero-Americanos - OEI.


Rodolfo atuou diretamente no mapeamento, sistematização de dados e mediação institucional do Programa Pontos de Memória / Coordenação Processos Museais, a Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural - SCDC  e a Secretaria de Políticas Culturais - SPC. 



O Programa Pontos de Memória existe desde 2009 e destina-se a reconhecer e promover iniciativas e experiências de Memória Social em todo o Brasil. Já ocorreram cerca de 3 edições de premiação desde sua criação.

Informações sobre o histórico e a metodologia do Programa estão disponíveis no livro "Pontos de memória: metodologia e práticas em museologia" editado pelo IBRAM e OEI em 2016:

 http://www.museus.gov.br/wp-content/uploads/2016/07/Pontos-de-Memoria-ebook-Portugues.pdf




segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Publicação de artigo no livro Favelas e Periferias Metropolitanas da ONG Favela é isso Aí.


Rodolfo Fonseca participa de publicação da ONG Favela é Isso Aí: "Favelas e Periferias Metropolitanas: exclusão, resistência, cultura e potência", projeto organizado pela Antropóloga Clarice Libânio, coordenadora-executiva da entidade, mestre em Sociologia e Doutoranda  em Arquitetura em Urbanismo pela UFMG. além de consultora de projetos culturais. 

A publicação é parte da Coleção Prosa e Poesia no Morro, da Editora Favela é isso Aí, que tem como foco a divulgação de livros sobre a produção artística das favelas de Belo Horizonte - MG. Dentre as publicações mais conhecidas da ONG Favela é Isso Aí está o Guia Cultural de Favelas (2004).

O artigo de Rodolfo Fonseca é resultante de sua dissertação de mestrado, defendida no IPPUR/UFRJ, e trás a público um artigo ainda não publicado em Belo Horizonte sobre a biografia e as visões do artista plástico Pelé, autor de quadros e painéis sobre a favela Aglomerado Sta. Lúcia.


O  lançamento da publicação aconteceu dia 11 de agosto no hall do SESC Palladium, no centro de Belo Horizonte. A publicação tem o patrocínio da Lei Municipal de Incentivo a Cultura de BH, do BDMG e da Arcelor Mittal.


terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Professor da Disciplina Sistemas de Informação e Comunicação na Adm. Pública - UAB - CAPES / UEMG



Rodolfo Fonseca ministrou e elaborou material didático, incluindo videoaulas, para a disciplina Sistemas de Informação e Comunicação na Administração Pública, no segundo semestre de 2015.

O curso é parte integrante das disciplinas obrigatórias do Curso em Administração Pública / Universidade Aberta do Brasil / CAPES, na modalidade de Ensino à Distância, em parceria com a Faculdade de Políticas Públicas da Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG.

O Curso apresentou os principais conceitos de Sistemas de Informação oferecendo conhecimentos básicos para sua aplicação estratégica em diferentes modelos de gestão, áreas de atuação e demandas organizacionais da administração pública, assim como no âmbito da gestão do conhecimento, do controle social e da publicização da informação pública.



domingo, 20 de setembro de 2015

Equipe de produção e curadoria da 4º Semana UEMG - Diversidade e Afrodescendência






Criada em 2011, a Semana UEMG, Semana da Universidade do Estado de Minas Gerais, é um evento anual de natureza extensionista e que busca explorar e divulgar a diversidade da Universidade e a integração com a comunidade de uma instituição comprometida com a formação acadêmica de seus estudantes e com as regiões nas quais está inserida.

Em 2015, a Semana UEMG aconteceu  entre os dias 11 e 19 de setembro, simultaneamente em todas as 17 cidades de Minas Gerais em que a Universidade do Estado de Minas Gerais está presente, tendo como tema orientador: “Diversidade e afrodescendência: interações, mediações e (re)conhecimento”.

Em Belo Horizonte, além de atividades na unidades da Universidade, haveram atividades no Espaço da FUNARTE – MG e em espaços culturais e comunitários do Alto Vera Cruz.

Rodolfo Fonseca, participou da equipe de curadoria da programação e da produção no Espaço da FUNARTE – MG. Foram lançados dois editais internos à UEMG que contemplam atividades para a Semana. Além disso, a programação dos dias 11 e 12 de setembro integram a Virada Cultural da Prefeitura de Belo Horizonte.


Mais informações abaixo:

http://www.uemg.br/semanauemg/2015/index.php 

sábado, 23 de maio de 2015

Professor da Disciplina Políticas Culturais - Pós-graduação em Gestão Cultural da UNA


Rodolfo Fonseca ministrou em Abril e maio de 2015 a disciplina Políticas Culturais do Curso de Pós-graduação latu-sensu em Gestão Cultural da UNA.

Trata-se de um tradicional curso de Pós-graduação latu-sensu em Gestão Cultural em Belo Horizonte, existente há mais de 10 anos, que reúne professores com ampla de experiência no mercado cultural e formação acadêmica diversificada. 

A disciplina Políticas Culturais consistiu em promover reflexões panorâmicas sobre os aspectos históricos da política cultural no Brasil, bem como questões sobre ética e princípios que norteiam uma política cultural pública, proporcionando ao aluno o desenvolvimento da capacidade de análise de diretrizes, programas, projetos e ações públicas na área da cultura, à luz dos direitos, conjecturas políticas e da produção cultural.

Alunos do Curso realizando discussão em grupo

Mais informações sobre o Curso de Pós-graduação latu-sensu em Gestão Cultural da UNA no link abaixo: http://blogs.una.br/pos/curso/pos-graduacao-em-gestao-cultural/


terça-feira, 4 de novembro de 2014

Palestra Novos Registros - doação de exemplar da Dissertação para Arquivo Público da cidade


O sociólogo e antropólogo Rodolfo Fonseca apresentou no dia 28 de outubro palestra no projeto Novos Registros, no auditório da Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte. A palestra é resultado da doação de exemplar da dissertação de mestrado em Planejamento Urbano e Regional do pesquisador para o Arquivo Público de Belo Horizonte - APCBH.

O trabalho tem como objeto central o imaginário urbano da segunda maior favela de Belo Horizonte, conhecida como Aglomerado Santa Lúcia ou Morro do Papagaio. Este Imaginário é percebido através de leituras dos próprios moradores, provocados ou estimulados através de representações artísticas locais do universo social e comunitário da favela.

Abaixo convite digitalizado do evento e mais algumas referências:
 




Mais referências:


Link de divulgação de palestra no site Observatório da Diversidade Cultural

Entrevista na Rádio UFMG sobre a palestra:
Link para ouvir a entrevista


sábado, 20 de setembro de 2014

Palestra Criatividade, Turismo e Cinema - XI Semana do Turismo da UFMG



Rodolfo Fonseca realizou no dia 16 de setembro palestra de abertura da XI Semana do Curso de Turismo da Universidade Federal de Minas Gerais com o Tema: Criatividade, Turismo e Cinema, em mesa mediada pela profa. Diomira Faria, professora Adjunta do Curso de Turismo da UFMG. no dia 16 de setembro Palestra 

O Evento é organizado pela Território - Empresa Junior do Curso do Turismo da UFMG - e  ocorreu de 16 a 19 de setembro de 2014 no Auditório do Instituto de Geociências - IGC.




Mais informações em: http://territorioejufmg.blogspot.com.br/2014/09/xisemanadoturismo.html


domingo, 14 de setembro de 2014

Curso de capacitação de Gestores Culturais - Oficina Patrimônio Cultural Urbano



Rodolfo Fonseca ministrou nos meses de julho, agosto e setembro de 2014 a oficina Patrimônio Urbano como parte integrante do Projeto de Capacitação de Gestores Culturais, coordenado pelo produtor cultural e professor Marcelo Santos.

A oficina Patrimônio Urbano percorreu, juntamente com outros módulos da capacitação 07 cidades do interior de Minas Gerais, entre  o centro-oeste mineiro e o Vale do Rio Doce. São elas: Bom Despacho, Dores do Indaiá, Martinho Campos, Abaeté, Dionísio, São Pedro dos Ferros e Marliéria.


Edição da oficina na cidade de Marliéria - Vale do Rio Doce - MG.

A Oficina Patrimônio Urbano tem o papel de fornecer informações básicas sobre os instrumentos e problemáticas da preservação do patrimônio cultural nas cidades, incentivando a criação de espaços e projetos culturais com base na importância de preservar e difundir a memória comunitária local. Para isto, são desenvolvidas em dois dias, uma palestra de formação sobre os instrumentos de preservação do patrimônio cultural, e atividades de sensibilização e identificação dos espaços de memória da cidade, já reconhecidos ou não como tal pelos participantes.

Edição da oficina na cidade de Dores do Indaiá - MG.

Edição da oficina na cidade de Bom Despacho - MG. - Foto: Priscila Costa

Ao longo do curso, a valorização do patrimônio cultural material não é tratado apenas como a preservação física de um imóvel, mas com a proposta de que os espaços preservados tenham um uso cotidiano e participem da vida comunitária local, oferecendo espaços de encontro e convivência para a população.

Por sua vez, o patrimônio cultural imaterial também é tratado como uma dimensão fundamental da representação da memória local, tão importante quanto o patrimônio material, haja visto que todo patrimônio material tem sua dimensão imaterial, e associá-los só torna as estratégias de afirmação da memória local mais ricas e representativas.

Edição da oficina na cidade de Dores do Indaiá - MG.

Como o resultado, os alunos são levados, mesmo entre grupos que já se conhecem, a se depararem nas discussões entre eles com informações sobre a história e patrimônios local desconhecidos ou que nunca haviam compartilhado sobre sua própria cidade. Vale destacar os momentos de reconhecimento e valorização das culturas negras e indígenas em cidades com forte tradição da cultura católica e ocidental. 

Edição da oficina na São Pedro dos Ferros - MG.

O projeto Capacitação de Gestores culturais foi patrocinado pela ARCELOR Mittal Bioflorestas por meio da Lei Estadual de Incentivo a Cultura de Minas Gerais. 

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Oficina Entre o Corpo a Memória e a Cidade no Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana 2014


Rodolfo Fonseca ministra oficina no Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana 2014, que é promovido  há 10 anos pela Universidade Federal de Ouro Preto, Fundação Educativa Ouro Preto, Prefeitura de Ouro Preto e Prefeitura de Mariana. A oficina Entre o Corpo, a Memória e a Cidade será realizada em Ouro Preto nos dias 11, 12 e 13 de julho em conjunto com a professora Raquel Salomão, graduada em Comunicação Social / Jornalismo e Mestre em Comunicação Social (PUC Minas).


Assim como Rodolfo Fonseca, Raquel é colaboradora do Observatório da Diversidade Cultural (ODC). Além disso, é assessora de imprensa e editora web, pesquisa redes sociais e processos multimidiáticos colaborativos e ministrou como professora de oficinas de Comunicação e Diversidade (2012) e oficina de Comunicação Colaborativa (2012) e Festival de Inverno de Ouro Preto (2013).

A oficina tem como objetivo discutir a relação entre corpo, memória e cidade, provocando e exercitando o olhar sobre as transformações no cotidiano do centro histórico de Ouro Preto através da produção de fotografias sobre as formas de vivenciar e ocupar a cidade, imagens estas que serão compartilhadas em projeções urbanas e em plataforma virtual na internet.

Pça Tiradentes -  Ouro Preto. Foto: Augusto Riedel (1868)


Mais informações da Oficina e o Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana 2014 em: http://www.festivaldeinverno.ufop.br/2014/oficinas.php?&pg=6

Acompanhe a produção do blog em: http://corpomemoriacidade.wordpress.com/


terça-feira, 20 de maio de 2014

Equipe de produção do VII Seminário da Diversidade Cultural, de 21 a 23 de maio de 2014



Rodolfo Fonseca participa da produção do VII Seminário da Diversidade Cultural, que acontece de 21 a 23 de maio de 2014 no Memorial Minas Gerais Vale - Pça da Liberdade.

Realizado desde 2005 pelo Observatório da Diversidade Cultural, e agora em sua sétima edição, o Seminário da Diversidade Cultural tem como objetivo discutir os temas ligados à diversidade, especialmente aqueles relacionados às políticas públicas e implementação da Convenção da UNESCO, assim como visa expandir e desenvolver abordagens transversais. Coordenado pelo professor José Marcio Barros, a edição atual recebe a participação de palestrantes nacionais internacionais.

Nesta edição, serão abordados os temas: A Convenção da Unesco na atualidade; Agenda 21 e a Cidade; Desafios metodológicos para pesquisar a diversidade cultural; Espaços Públicos e Individualidades; Diversidade cultural e o campo do áudio-visual; Movimentos e ocupações urbanas e digitais. 




Mais informações em
http://www.observatoriodadiversidade.org.br/seminario2014/


segunda-feira, 31 de março de 2014

Curso de Empreendedorismo e Inovação ministrado na Pós-graduação em Gestão de Pessoas da UEMG



Rodolfo Fonseca ministrou de fevereiro e Março de 2014 a disciplina Empreendedorismo e Inovaçao na Pós-Graduação Lato-sensu em Gestão da Pessoas da Faculdade de Políticas Públicas da Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG.



O curso compreendeu a introdução, desenvolvimento e problematização do aluno frente a atividade empreendedora como um ciclo fundamental no processo de gestão de pessoas, seja ela Empreendedorismo de negócios, Emprendedorismo Social ou Intra-empreendedorismo, identificando oportunidades de negócio e de inovação dentro da sua própria organização como forma de motivação de funcionários e ao mesmo tempo de contínua renovação institucional. 



Em um curso intensivo de três dias desenvolvido em encontros quinzenais aos sábados, Rodolfo Fonseca apresentou o contexto, tipologias e conceitos do empreendedorismo na perspectiva econômica e psicológica. Na sequência, foi realizada uma exposição e debate com os alunos sobre a formação e desenvolvimento da criatividade, do empreendedor e de uma equipe empreendedora. Por fim, ainda foram apresentados as propostas e trabalhos de alunos com base no modelo de Plano de negócios.

Mais informações: Pós-Graduação Lato-sensu em Gestão da Pessoas da Faculdade de Políticas Públicas no site da Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG.




quinta-feira, 27 de março de 2014

Curso Cultura, Diversidade e Desenvolvimento de Rodolfo Fonseca no ODC


No último dia 15 de março, Rodolfo Fonseca ministrou o Módulo Cultura, Diversidade e Desenvolvimento I em mais uma edição do Curso de Desenvolvimento e Gestão Cultural do Observatório da Diversidade Cultural - ODC.

Foto: Ric (ODC)

O Curso visou introduzir o participante do curso nos conceitos básicos da Diversidade Cultural, Capital Social, desenvolvimento humano e desenvolvimento cultural. E além disso, propor formas de leitura da Diversidade Cultural nos projetos culturais, informando e debatendo com os participantes os conceitos básicos da dimensão simbólica, cidadã e econômica da cultura, tendo as perspectivas, alcances e limites da economia criativa como ponto de chegada.

A aula ministrada tem como metodologia a utilização de variados filmes curtos como curtas-metragens, depoimentos e entrevistas, além de apresentar e problematizar dados e indicadores culturais.

O Curso acontece até o dia 07 de Junho de 2014 no Centro CAP - Centro de Arte Popular da CEMIG, que integra o Circuito Cultural da Praça da Liberdade.

Mais informações em: www.pensareagircomacultura.com.br


quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Mais uma edição do Curso Desenvolvimento e Gestão Cultural - 1º Semestre de 2014






Como a Cultura pode ser ferramenta efetiva de desenvolvimento econômico e social? Quais as estratégias para potencializar ações culturais visando a consolidação de uma política pública? Considerando-se o atual estágio de possibilidades e desafios colocados pelo Sistema Nacional de Cultura e pelo Plano Nacional de Cultura – iniciativas em curso no país – é importante reconhecer o caráter processual e participativo de pactuação entre diferentes atores sociais, institucionais e políticos, para a construção de políticas, programas e projetos.

Voltado a gestores e agentes culturais, artistas, educadores e interessados na área, a abordagem envolve teoria e prática, a fim de oportunizar um processo efetivo de capacitação para a construção de programas e políticas culturais para cidades e microrregiões.

Rodolfo Fonseca ministrará novamente com o professor José Marcio Barros, o módulo Cultura, Diversidade e Desenvolvimento.

O curso tem propiciado resultados efetivos em âmbito regional, ao capacitar gestores culturais locais com visão ampla, para a construção de parcerias e viabilização de propostas. A qualificação de gestores culturais, para além das questões de ordem operacional, faz-se urgente se levarmos em conta o quanto as indústrias criativas podem representar para o crescimento sustentado e em longo prazo, em países como o Brasil.


Em 2013, contou com a parceria do Museu Mineiro, vinculado à Superintendência de Museus e Artes Visuais de Minas Gerais, e do Centro de Arte Popular Cemig, que integram o Circuito Cultural da Praça da Liberdade.

domingo, 15 de dezembro de 2013

Fotografias selecionadas no Concurso de Fotografias Nossa História, Nossa Memória


Rodolfo Fonseca publica em site exclusivo fotografias autorais juntamente com outros participantes do Concurso de Fotografias Nossa História, Nossa Memória: não tire nada além de fotos, uma das atividades do Fórum de Vilas e Favelas, realizado entre os dias 13 e 19 de maio de 2013,  e recentemente publicadas no site  http://nossahistorianossamemoria.blogspot.com.br/

O concurso foi realizado em parceria com o Muquifu – Museu dos Quilombos e Favelas Urbanos de Minas Gerais, idealizado pela comunidade do Aglomerado Santa Lúcia / Favela Morro do Papagaio em Belo Horizonte para promover e preservar a memória e a identidade das favelas – o congado, a arte, a dança e costumes. O Museu Muquifu se inspira na experiência de museus comunitários como os da Favela da Maré e do Cantagalo/Pavão Pavãozinho no Rio de Janeiro. 

As fotos de Rodolfo Fonseca foram realizadas em 2005 durante pesquisa de mestrado em Antropologia Urbana do IPPUR/UFRJ quando pesquisou o trabalho do artista plástico Pelé e do grupo de teatro Grupo do Beco no Aglomerado Santa Lúcia /  Morro do Papagaio.

O Museu Muquifu está localizado no Centro Social Padre Danilo,  Beco Santa Inês, número 35, no Aglomerado Santa Lúcia /  Morro do Papagaio, Belo Horizonte, MG. (Texto Original adaptado: Raquel Utsch - Site do Observatório da Diversidade Cultural)

Veja abaixo as fotos de Rodolfo Fonseca selecionadas para o concurso:

Luz da manhã espreita o beco - Categoria Livre
Foto: Rodolfo Fonseca



Barraco Triplex - Mirante da Cidade - Categoria Eventos e Paisagens
Foto: Rodolfo Fonseca


Acima do resto da cidade - Categoria Eventos e Paisagens
Foto: Rodolfo Fonseca



Mais imagens do Concurso Nossa História, Nossa Memória podem ser visualizadas no site:  http://nossahistorianossamemoria.blogspot.com.br/ ou na página no facebook:

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Apresentação de Mapeamento da Diversidade Cultural - estudo de caso BH no Sesc Palladium


Rodolfo Fonseca participou no dia 29 de Agosto de apresentação no Sesc Palladium de pesquisa realizada pelo Observatório da Diversidade Cultural - ODC: Mapeamento de Políticas Públicas da Diversidade Cultural - estudo de caso de Belo Horizonte, na qual atuou como pesquisador. 

A pesquisa foi realizada sob a coordenação do professor José Márcio Barros (PUC-Minas/UEMG) com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte, modalidade Fundo de Projetos Culturais. O lançamento foi realizado em parceira entre Observatório da Diversidade Cultural e SESC Palladium.


Com a análise de programas e projetos promovidos pela FMC, o estudo visou contribuir para definição de indicadores de diversidade cultural e cidadania, bem como mapeamento de programas e projetos artísticos e culturais. Para tanto, a pesquisa foi desenvolvida em três etapas, ao longo de 2012 e 2013. Inicialmente, foi realizado o levantamento bibliográfico e dos documentos relativos à discussão sobre a proteção e a promoção da Diversidade Cultural, com base na Convenção sobre a Proteção e Promoção das Expressões Culturais (Unesco, 2005).

Rodolfo Fonseca atuou como pesquisador produzindo e analisando em equipe dados quantitativos e qualitativos sobre as políticas públicas de cultura municipais, além de também mediar contatos institucionais junto a Prefeitura de Belo Horizonte juntamente com o supervisor da pesquisa José Junior. Na ocasião do lançamento, expôs a análise de entrevistas realizadas com Gerentes de Centros Culturais de Bairros da Prefeitura de Belo Horizonte.

veja abaixo, repercussão na imprensa sobre o lançamento e resultados da pesquisa:

Jornal O Tempo - 01 de Setembro de 2013


Supervisor da pesquisa José de Oliveira Junior apresenta a metodologia utilizada.


MAPEAMENTO DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A DIVERSIDADE CULTURAL – ESTUDO DE CASO DE BELO HORIZONTE

Coordenação geral: José Márcio Barros
Supervisão de pesquisa e projetos: José de Oliveira Júnior

Pesquisadores:
1ª etapa: Giselle Lucena, Lívia Espírito Santo e Priscilla Nilo
2ª e 3ª etapas: Renata Santos e Rodolfo Fonseca

Mais informações em: http://observatoriodadiversidade.org.br/site/odc-apresenta-mapamento-de-politicas-publicas-para-a-diversidade-cultural-estudo-de-caso-de-belo-horizonte/


sábado, 17 de agosto de 2013

Palestras na abertura de Conferências Municipais de Cultura de Itabira e em municípios da Zona da Mata de MG

Rodolfo Fonseca ministrou palestras representando o Observatório da Diversidade Cultural - ODC na abertura da Conferência Municipal de Cultura de Itabira, no dia 09 de Agosto no teatro da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade, no dia 10 de Agosto, na Conferência Intermunicipal de Matias Barbosa, Santana do Deserto e Simão Pereiramunicípios da Zona da Mata de Minas Gerais.


As palestras abordaram os desafios da implementação local do Sistema Nacional de Cultura - SNC, tema de orientação de todas as conferências municipais de cultura que se realizaram no Brasil até 11 de Agosto segundo diretrizes do Ministério da Cultura.


A implementação do Sistema Nacional de Cultura, associado aos Sistemas Estadual de Cultura e Municipais de Cultura são uma nova forma de desenvolvimento da Política Pública de Cultura, mais estruturada e participativa, do que por exemplo, a simples existência Leis de Incentivo a Cultura. Os municípios e estados que aderirem ao Sistema são obrigados a criar Órgãos específicos para a Cultura, Conselhos de Cultura, Fundos de Financiamento, além de desenvolvimento do Plano de Cultura e da realização de Conferência a cada 2 anos. A partir da realização de Conferências Municipais de Cultura serão eleitos delegados para as Conferências Estaduais e destas delegados para a III Conferência Nacional de Cultura que acontece de 26 a 29 de novembro de 2013.

Mais informações sobre o Sistema Nacional de Cultura e as Conferências Municipais de Cultura em:

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Diversidade cultural como projeto político e imagens do Curso de Desenvolvimento e Gestão Cultural - Pensar e Agir com a Cultura



O Curso de Desenvolvimento e Gestão Cultural - Pensar e Agir com a Cultura é promovido pelo Observatório da Diversidade Cultural e acontece de 18 de maio a 24 de Agosto no Museu Mineiro. Rodolfo Fonseca, além de atuar como professor do módulo Cultura, Diversidade e Desenvolvimento tem feito pontualmente a cobertura fotográfica do curso.

Abaixo fotos de Rodolfo Fonseca do Coordenador do curso José Márcio Barros em sala divulgadas originalmente no site www.observatoriodadiversidade.org.br com artigo "Diversidade cultural como projeto político" da jornalista Raquel Utsch.


Foto: Rodolfo Fonseca


Foto: Rodolfo Fonseca


quinta-feira, 30 de maio de 2013

Fotógrafo de Making-off do Clipe Amar a Vida do músico Mineiro Eduardo Filizzola



O clipe “Amar a Vida” foi inteiramente rodado em Minas Gerais, nas belíssimas locações de Lapinha da Serra, próxima a Santana do Riacho, e em Belo Horizonte. A direção foi confiada a Elizeu Ewald, premiado diretor de cinema de longas-metragens (“Nelson Gonçalves”, “Sambando nas Brasas”, “Mais que a Terra” e “Zico - O filme”), vários médias e curtas-metragens, além de passagens pela TV Globo e Bandeirantes.

Eduardo Filizzola iniciou sua carreira musical em Belo Horizonte, como cantor e violonista da Banda Livre (1979). Em 1980 fundou o grupo Muda, do qual lançou um compacto duplo autoral (com a participação de Flávio Venturini). Em 1981, apresentou-se nos principais teatros e espaços culturais de Minas. Em 1982 gravou seu primeiro disco solo (“Mariana”) e no ano seguinte, já no Rio de Janeiro, estreiou no Circo Voador, com Ritchie e o grupo Brylho. Em 1985, gravou o compacto duplo “Eduardo Filizzola” e, em 1986, lançou o LP “Altar Infernal”. No mesmo ano, participou do LP “A Arca do Rock”. Em 1992 seu show “Menu Musical” permaneceu em cartaz durante todo o ano, passando por casas como Jazzmania e People. Em seguida, seu grupo “Filizzola e as Madonas de Rubens” levou seu trabalho aos principais espaços culturais do Rio. Integrou também um trio com Sérgio Dias (Mutantes) e Paulinho Moska. Posteriormente, atuou como produtor musical e, em Belo Horizonte, criou a Banda Aíxa, que se tornou a mais conhecida banda brasileira de Zouk do mundo.

Desde 2010, Eduardo Filizzola voltou a gravar suas composições de MPB, divulgando algumas pela Internet, através de vídeo-clipes. Sua obra musical pode ser conferida em seu site, www. eduardofilizzola.com. Em todas suas obras, as letras, composições e arranjos comprovam a sua criatividade, sensibilidade e experiência.

Agora, com “Amar a Vida”, Eduardo Filizzola lembra-nos que é preciso saber conviver com a morte e que a paz é fruto da guerra. Principalmente aquela, nossa, interna, fruto de conflitos, ditados por desejos e necessidades. A tocante mensagem da canção, numa rica e sutil mescla de significados sugeridos pela letra, foi o ponto de partida para a construção narrativa do clipe. Diferentemente da tendência atual - repetições e edição acelerada de imagens – a aposta é na narrativa pontuada por belas imagens, apontando a Determinação como caminho até o “belo”, não importando quão difícil será encontrá-lo. Esta metáfora sugere a Superação como um caminho solitário, mas revigorante, de que dispomos para descobrir a importancia de “Amar a Vida”.

Veja o Clipe Amar a Vida

 

Veja filmete do evento de Lançamento do Video Clipe “Amar a Vida”, de Eduardo Filizzola em BH no dia 04 de junho de 2013 (Câmera: Rodolfo Fonseca e Nélio Costa / Direção e edição: Elizeu Ewald):

www.youtube.com/watch?v=6rXWtAjHB8E

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Professor do Curso Pensar e Agir com a Cultura - Desenvolvimento e Gestão Cultural, promovido pelo Observatório da Diversidade Cultural


Rodolfo Fonseca atua como professor do curso Pensar e Agir com a Cultura - Desenvolvimento e Gestão Cultural em sua décima edição, promovido pelo Observatório da Diversidade Cultural, onde atua como pesquisador.

Realizado desde 2003, a programação do curso é referência na área, ao enfatizar a reflexão sobre a cultura como importante meio de desenvolvimento econômico e social, assim como as estratégias para potencializar ações culturais para consolidação de políticas públicas na área.


O curso possui uma carga horária de 88horas/aula, e é composto por 10 módulos:

1- Cultura, diversidade e desenvolvimento (onde Rodolfo Fonseca atua como professor);
2- Trabalho colaborativo e em rede com a Cultura;
3- Elaboração de projetos culturais;
4 - Políticas públicas de Cultura no Brasil;
5 - Mecanismos de financiamento e de viabilização de projetos culturais;
6 - Aspectos jurídicos da Cultura;
7 - Planejamento estratégico com a Cultura;
8 - Produção cultural; Gestão de espaços culturais;
9 - Gestão de projetos culturais;
10 - Seminário de resultados;

O curso será realizado de 18 de maio a 24 de agosto de 2013, sempre aos sábados, das 08h30 às 17h30, no Museu Mineiro.Voltado a gestores e agentes culturais, artistas, educadores e interessados na área, o programa capacita gestores culturais locais com visão ampla, para a construção de parcerias e viabilização de propostas. 

No próximo dia 18 de maio, o coordenador do Observatório da Diversidade Cultural, José Márcio Barros, realizará palestra que dará início ao curso.

Mais informações em: 
http://www.observatoriodadiversidade.org.br/pensareagir/

Mais informações sobre o Observatório da Diversidade Cultural em: http://observatoriodadiversidade.org.br/site/



domingo, 10 de fevereiro de 2013

Participação com fotografias em blog de gastronomia Melinda na Cozinha



Desde dezembro de 2012, Rodolfo Fonseca tem contribuído com fotografias de receitas gastronômicas do blog Melinda na Cozinha, blog com 2 anos de existência com cerca de 200 acessos diários e receitas divulgadas no site internacional Foodgawker

O blog Melinda na Cozinha é recomendadíssimo para amadores, profissionais da cozinha e apreciadores de uma bela culinária doce e salgada.

Abaixo algumas fotos de Rodolfo Fonseca e link das receitas produzidas pela Melinda:

Rocambole de doce de leite - Fotos: Rodolfo Fonseca

Veja: Link da receita em Melinda na Cozinha

Bolo de natal de tâmara com damasco - Foto: Rodolfo Fonseca

Veja: Link da receita em Melinda na Cozinha

domingo, 28 de outubro de 2012

Rodolfo Fonseca passa a integrar a equipe do Observatório da Diversidade Cultural - ODC


A partir de Outubro de 2012, Rodolfo Fonseca passa a integrar a equipe do Observatório da Diversidade Cultural - ODC, organização da sociedade civil, voltada para a elaboração, desenvolvimento e execução de projetos, atividades, pesquisas e publicações voltadas a promoção da diversidade cultural. Uma das atividades mais conhecidas da entidade é o Curso Pensar e Agir com a Cultura que acontece desde 2003 em BH e diversas cidades visando promover a formação de gestores de Políticas de Cultura. 

O Observatório da Diversidade Cultural recebeu em 2011 da Comissão Alemã da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura – UNESCO, e da Fundação Ásia-Europa – ASEF, por meio de um projeto do U-40, um reconhecimento internacional pelas experiências bem-sucedidas e que contribuem para a proteção e promoção da diversidade das expressões culturais em torno do mundo. Foram 39 ações contempladas em todo o mundo. No Brasil, apenas quatro foram selecionadas, além do ODC, o website Overmundo, o projeto Vídeo nas Aldeias e o programa Cultura Viva do MINC - Governo Federal.



A instituição é coordenada pelo Antropólogo José Márcio Barros, professor e pesquisador da PUC-MG e Escola Guignard e José Jr, consultor e professor de projetos e instituições culturais. Desde agosto de 2012, Rodolfo Fonseca já atuava como assistente e supervisor de pesquisa do Antropólogo José Márcio Barros.


Mais informações sobre o ODC em www.observatoriodadiversidade.org.br 


terça-feira, 25 de setembro de 2012

Nova filmagem de Show da Sinfonietta BH


Em setembro de 2012, Rodolfo Fonseca e Aleandro Tubaldi realizaram um novo registro da temporada de shows da Sinfonietta Belo Horizonte, orquestrada pelo Maestro Ronaldo Cadeu, repetindo a experiência já realizada em 2011.

Foto: Naty Tôrres

A Sinfonietta Belo Horizonte é uma pequena orquestra com um grande repertório, que tem no currrículo músicos de vários países, dentre eles, integrantes da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais. A Sinfonietta Belo Horizonte  tem o objetivo de atuar em áreas que outras orquestras não atuam no Brasil, levando apresentações a locais fora do circuito convencional de música clássica. Para isto, apresenta repertório dos períodos Barroco, Colonial Brasileiro, Galante, Classico, Séculos XX e XXI.

Foto: Ronaldo Cadeu

O novo registro do show aconteceu no Teatro Cariúnas, localizado na região norte de Belo Horizonte, e foi realizado com duas câmeras.

Mais informações sobre a Sinfonietta Belo Horizonte em:
http://sinfoniettabh.blogspot.com.br/
https://www.facebook.com/pages/Sinfonietta-Belo-Horizonte/128120957307717



quarta-feira, 25 de abril de 2012

Curadoria do Cine beco de Abril: filmes e break


Na noite do dia 21 de Abril o público do Aglomerado Sta. Lúcia compareceu curioso para assistir a curtas-metragens com curadoria de Rodolfo Fonseca e a apresentação do grupo FILO BREAK, grupo formado por jovens moradores da própria comunidade que realizam seus ensaios semanalmente na sede da Casa do Beco.

Abaixo imagens da exibição dos curtas-metragens: "Pretinho Babylon", dirigido por Cavi Borges e Emílio Domingos, "Moleque de rua", de Márcio Ferrari e "Rap – O canto da Ceilândia", de Adirley Queiroz e apresentação do grupo.

Fotos: Rodolfo Fonseca




sexta-feira, 16 de março de 2012

Cine Beco aprovado em projeto de continuidade no Fundo Municipal de Cultura



Pelo segundo ano consecutivo, o Cineclube Cine Beco foi aprovado no Fundo Municipal de Cultura de BH, agora em projeto de continuidade que prevê não apenas exibições, mas oficinas de formação para o público do Aglomerado Sta. Lúcia. Rodolfo Fonseca é um dos idealizadores e curador do Cineclube Cine Beco desde 2009.

Mais informações sobre os aprovados em:


Agradecemos a todos os parceiros e apoiadores.

Equipe do Cineclube Cine Beco - Casa do Beco

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Filmagem com 3 câmeras de show de estréia da Orquestra Sinfonietta

Rodolfo Fonseca filma e dirige com equipe e 3 câmeras no dia 28 de novembro o terceiro concerto de estréia da Orquestra Sinfonietta Belo Horizonte na Sala Juvenal Dias do Palácio das Artes.

Veja trecho de filmagem do show com a música "O Anjo da História" (de Ronaldo Cadeu):


Idealizada e regida pelo maestro Ronaldo Cadeu de Oliveira, Ph. D, professor da Escola de Música da Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG a Orquestra Sinfonietta Belo Horizonte é integrada por músicos de alta formação musical provenientes de vários países do mundo.

A orquestra tem como objetivo inicial apresentar peças que geralmente não são apresentadas pelas grandes orquestras sinfônicas, incluindo-se peças do barroco europeu, período galante, peças da música colonial brasileira, peças de compositores locais e peças dos séculos XX e XXI.


O terceito concerto aconteceu dia 28/11/2011, segunda-feira às 20h

Sala Juvenal Dias – Palácio das Artes, Avenida Afonso Pena, 1537 - Centro
Entrada Gratuita - Retirada de senhas 1h antes do concerto

Repertório do concerto:
Abertura da ópera L’Olimpiade
Antônio Vivaldi (1678 – 1741)
Concerto Grosso Op. 6, no. 4 em Re maior
Arcangelo Corelli (1653 – 1713)
Concerto Grosso Op. 6, no. 7 em Si bemol maior
Georg Friedrich Händel (1685 – 1759)
Quadrilhas: A Opulenta
João Francisco da Matta (18?? – 1909)
O Anjo da História, Op. 13 (estreia mundial)
Ronaldo Cadeu (n. 1977)
Concerto de Brandenburgo no. 4, BWV 1049
Johann Sebastian Bach (1685 – 1750)

Bojana Pantovic, violino;
Lúcia Melo, flauta doce;
Eduardo Ribeiro, flauta doce
Regência e idealização:

Ronaldo Cadeu de Oliveira, Ph. D.
Maestro e Diretor Musical da Sinfonietta Belo Horizonte